A mídia ainda está sem as coordenadas de como tratar a denúncia de propina paga a FAB - DE OLHO NA MÍDIA

Responsive Ad Slot

 

A mídia ainda está sem as coordenadas de como tratar a denúncia de propina paga a FAB

14 dezembro 2014

/ DE OLHO NA MÍDIA
 

Por: Abrahão Crispim Filho

A mídia ainda está sem as coordenadas de como tratar a denúncia de propina paga a FAB - FORÇA AÉREA BRASILEIRA - por uma empresa norte-americana encarregada da manutenção dos motores de aviões. Espera a orientação dos que mandam, dos chefes do crime organizado e legalizado. É um ilusão que começa a ser vendida aos brasileiros a que somos um País que marcha para alcançar o status de potência militar de médio porte. O absurdo tratado de livre comércio com Israel firmado por Lula e o acordo militar com o mesmo estado terrorista, foi a cunha dos EUA para suprir alguns obstáculos. Israel, hoje, controla a indústria bélica brasileira, inclusive a AVIBRAS, que em dias passados mostrou um novo e avançado lança mísseis "brasileiro".


Como foi a compra dos aviões suecos, concorrência iniciada no governo FHC, resolvida no governo Dilma, quando se sabe que os Sukoy russo ofereciam maiores vantagens, inclusive transferência de tecnologia e são reconhecidamente superiores a qualquer outro caça. E nem falo da EMBRAER, que hoje poderia estar exportando tecnologias que chegou a desenvolver e deu com a privatização, o direito de veto aos EUA. Israel já é sócia da empresa. Somos aquela potência que se o fornecedor de tecnologia tirar o time, não andamos.

© Todos os direitos reservados 2009 - 2020 - D`Anjos Web Service - DE OLHO NA MÍDIA