Retrospectiva mostra fatos que marcaram o ano 2014 no Brasil em especial Sergipe - DE OLHO NA MÍDIA

Responsive Ad Slot

 

Retrospectiva mostra fatos que marcaram o ano 2014 no Brasil em especial Sergipe

29 dezembro 2014

/ DE OLHO NA MÍDIA
 

Da redação por: Geo D`Anjos

O ano de 2014 revolucionou muitas áreas no mundo inteiro. Apenas para citar um acontecimento que marcou a história mundial e certamente ficará marcado em muitos livros de história por anos e anos, é importante falar sobre a recente quebra do bloqueio que os Estados Unidos da América impunham a Cuba desde a década de 60. Numa atitude completamente revolucionária para os padrões norte-americanos, o presidente Obama anunciou medidas iniciais para pôr o fim ao embargo político e econômico à ilha caribenha, e iniciou um processo que deve culminar na total liberação da ilha para o comércio com o resto do mundo.


Este é um acontecimento que fecha com chave de ouro o ano de 2014 que teve, também, importantes revoluções em várias áreas, principalmente no esporte e na política. No esporte, o principal acontecimento do ano no Brasil foi a Copa do Mundo. Um evento que tinha tudo para dar errado após anos e anos de desconfianças e atrasos em obras, mas que, no fim das contas, aconteceu de forma razoavelmente organizada e arrancou elogios de muitos turistas e, principalmente, de quem veio aqui para competir. O povo brasileiro deu, novamente, mais uma aula de hospitalidade. A única decepção do evento foi a histórica goleada que a seleção brasileira sofreu para a Alemanha: 7 X 1. Foi um duro golpe num país que confiava muito em sua seleção e esperava mais um título mundial e, principalmente, em casa.


Na política, após um longo e duro período de disputas políticas, a presidente Dilma Rousseff foi reeleita para um novo mandato de quatro anos à frente do poder executivo do País. O período de campanha foi marcado, primeiro, por um acontecimento trágico: o então candidato pelo Partido Socialista Brasileiro à presidência da república morreu num acidente de avião quando chegava para mais um evento de campanha na cidade de Santos, no litoral do estado de São Paulo. Até hoje, as causas ainda não foram confirmadas, já que o avião em que ele estava caiu de repente sobre casas enquanto realizava o procedimento de descida no pequeno aeroporto de Santos.


Outra característica marcante do processo de campanha entre os presidenciáveis foi o alto teor de acusações que os candidatos faziam uns contra os outros. Marina Silva, que assumiu o posto de Eduardo Campos, Aécio Neves, Dilma Rousseff e os outros candidatos trocaram centenas de acusações envolvendo diversos acontecimentos em governos passados e recentes, e deixaram o povo brasileiro sem uma real noção de quais eram as propostas de governo de cada um dos candidatos, já que estes estavam mais interessados em discutir e fazer acusações uns contra os outros. No fim das contas, e em uma disputa de segundo turno, Dilma venceu Aécio por uma diferença muito pequena e confirmou o favoritismo do povo brasileiro.


O ano marcou também uma intensa discussão a respeito da homofobia no Brasil e no mundo. Num tempo em que vários homossexuais são agredidos e até assassinados por conta de sua orientação sexual, a população se vê numa situação complicada, pois há pessoas que realmente não aceitam a homossexualidade – caso da igreja evangélica em geral, por exemplo – e pessoas que são simplesmente intolerantes a isso. O governo tenta de várias maneiras criar mecanismos para criminalizar a homofobia de uma vez por todas, porém, não possui total apoio de toda a bancada na câmara de deputados e nem no senado. Além disso, a pressão da igreja a respeito deste assunto evita que ações mais abrangentes sejam realizadas em prol da diversidade sexual no País.


O ano de 2014 também foi importante para o estado de Sergipe e para a cidade de Aracaju. Um dos acontecimentos mais marcantes do ano para a capital sergipana foi a queda de um prédio no bairro Coroa do Meio em julho. O laudo pericial, entregue apenas em dezembro, mostrou e comprovou que falhas no projeto e utilização de materiais de má qualidade foram as principais causas do desabamento que fez com que uma família ficasse soterrada por mais de 34 horas sob os escombros. Entre os membros da família, um bebê de apenas onze meses chegou a ser resgatado juntamente com os outros, mas não resistiu e faleceu por parada cardiorrespiratória.


Outro incidente na capital do estado foi a “quase colisão” de um avião comercial da Azul Linhas Aéreas com um helicóptero quando decolava do aeroporto da cidade. Segundo as informações dadas pelo comandante da aeronave, esta é uma situação que acontece corriqueiramente, e que o avião e o helicóptero não se chocaram por uma diferença de 20 segundos, ou seja, todos os 95 passageiros poderiam ter sofrido um acidente em alguns segundos se o comandante não tivesse parado a aeronave a tempo. A Força Aérea do Brasil garantiu que não havia risco de colisão e responsabilizou o comandante pela parada da aeronave na pista. A situação vem sendo, desde então, analisada pela Agência Nacional de Aviação Civil e a segurança deve ser tema principal no próximo ano na aviação no estado de Sergipe.


Por não ter feito parte das cidades-sede do mundial de futebol no Brasil em 2014, Aracaju não teve grandes obras realizadas para o mundial, mas importantes e pontuais reformas de mobilidade foram feitas para melhorar o trânsito e o transporte público na região. Além disso, o Hospital Universitário de Sergipe recebeu novos investimentos e um concurso público foi realizado para prover mais funcionários ao hospital. Hoje funciona de forma mais organizada e mais pessoas podem ser atendidas.


No fim do ano, a empresa do grupo Dias Branco, de cimento e concreto, anunciou investimentos de mais de um bilhão de reais numa nova unidade de produção na cidade de Santo Amaro das Brotas. A nova unidade do grupo irá produzir mais de quatro mil toneladas de cimento por dia e irá tornar o estado o maior produtor de cimento do Brasil, e um dos maiores do mundo. A fábrica começará a ser construída em 2015, mas só o anúncio de investimentos foi o suficiente para movimentar o cenário econômico do Sergipe no ano de 2014.


Em 2014 foi divulgado pelo Ipea, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, um estudo mostrando que a qualidade de vida do sergipano melhorou muito em duas décadas (desde 1991 até 2010). O IDHM do estado cresceu mais de 60 por cento, e isso reflete as condições de vida da população, como o acesso à saúde, educação, segurança de qualidade. O aumento na renda dos sergipanos também foi um acontecimento importante nestes anos. Tudo isso faz com que o povo de Sergipe se orgulhe do próprio estado, já que, segundo os dados do Ipea, o estado de Sergipe possui o quarto melhor IDHM da região Nordeste. Aracaju, mesmo com o crescimento da população, conseguiu manter os níveis de criminalidade mais ou menos no mesmo patamar, ou seja, a relação entre o tamanho da população e os crimes diminuiu. 2014 foi um ano importante para Sergipe e para o Brasil.

© Todos os direitos reservados 2009 - 2020 - D`Anjos Web Service - DE OLHO NA MÍDIA