Alexis Pedrão: sofre perseguição na UFS e teme não concluir o mestrado - DE OLHO NA MÍDIA

Responsive Ad Slot

 

Alexis Pedrão: sofre perseguição na UFS e teme não concluir o mestrado

28 abril 2015

/ DE OLHO NA MÍDIA
 

Da redação

[caption id="attachment_5138" align="alignleft" width="150"]ufs Foto: Divulgaçao[/caption]

Alexis Pedrão procurou alguns veículos de informação online e utilizou a rede social Facebook para denunciar: "Fui aprovado no mestrado em educação por média, mas não por orientador. As vagas já tinham sido completadas para a professora Solange Lacks. Fiquei então em primeiro excedente geral.


Houve uma desistência na matrícula e uma vaga foi aberta. Foi convocada uma estudante que não havia feito todas as etapas e não tinha nota final registrada na seleção. Questionei no interior da UFS que essa vaga aberta por uma desistência deveria ser minha, por ter cumprido todas as etapas e não pela outra colega.


A UFS manteve a posição de não fazer a minha convocação e decidi dar entrada em um mandado de segurança na justiça federal, no qual fui vitorioso e a UFS obrigada a me matricular por decisão judicial".


Desde março de 2014 Alexis  vem cursando todas as disciplinas do mestrado, obrigatórias e optativas, sendo aprovado com nota máxima em todas.

"Estou com a qualificação pré-agendada para o final de julho. Ademais, como sempre tive uma militância política em defesa da educação e da universidade pública, me coloquei a disposição dos estudantes da pós-graduação e hoje faço parte do CONEPE - Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFS com o representante dos estudantes do mestrado e doutorado da UFS".


Segundo Alexis a UFS não desistiu e vem recorrendo na justiça para que Alexis perca o direito de concluir o mestrado de Educação e seja desligado da universidade.
© Todos os direitos reservados 2009 - 2020 - D`Anjos Web Service - DE OLHO NA MÍDIA