Fim do império: Fazenda Boa Luz vai a leilão - DE OLHO NA MÍDIA

Responsive Ad Slot

 

Fim do império: Fazenda Boa Luz vai a leilão

29 maio 2015

/ DE OLHO NA MÍDIA
 

Em sua 17ª edição, o Leilão Unificado do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (TRT20) ofertará novamente a Fazenda Boa Luz. A novidade é que, desta vez, o lance mínimo para o imóvel do grupo econômico Bomfim será de 30% do valor de avaliação, e não mais de 50%. Assim, os lances poderão ser abertos a partir de R$ 10,5 milhões.

O bem, que está avaliado em R$ 35 milhões, será ofertado como lote único: hotel mais terreno agropastoril. Isto quer dizer que, diferente do que ocorreu no último leilão, não será possível a venda fracionada, de uma parte ou de outra.

Segundo o juiz auxiliar de execução e coordenador de leilões, Antônio Francisco de Andrade, já passa de mil o número de processos judiciais contra o grupo Bomfim; e, ainda, um levantamento feito pelo próprio grupo aponta que a dívida ultrapassa R$ 80 milhões.

134 lotes



Somam-se à Fazenda Boa Luz outros 133 lotes com diversos bens penhorados, como imóveis, terrenos, móveis, equipamentos e máquinas para indústria e comércio, veículos automóveis, peças para automóveis, materiais de construção etc. Entre estes lotes, está outro bem do grupo Bomfim: a fazenda Piauhy, localizada no município de Lagarto. A fazenda está avaliada em R$ 30 milhões e o lance mínimo pode ser de R$ 15 milhões.

O 17º Leilão Unificado acontecerá no dia 11 de junho, a partir das 8h30, no auditório do TRT da 20ª Região (edifício-sede/prédio amarelo). O leilão será realizado nas formas presencial e virtual. Na modalidade presencial, o participante deverá fazer o cadastro no dia e local do evento, apresentando RG e CPF ou procuração, se for o caso.

Já os interessados em participar via internet deverão se cadastrar previamente no site www.lancese.com.br, com antecedência mínima de 24 horas da data do evento, e ofertar lances durante a realização do leilão através do mesmo site.

O lance mínimo para bens imóveis é de 50% do valor de avaliação; 40% para veículos; e 30% para bens móveis. Em alguns casos, o valor do lance mínimo pode ter sido reduzido por determinação do juiz supervisor do Projeto Arremate.

É imprescindível que o participante, principalmente aquele que se torne arrematante, leia o edital para conhecer todas as regras de participação e procedimento, prazos e obrigações que deverá assumir. O edital deste leilão unificado está disponível no site do TRT20, no menu Transparência > Leilões. Há também uma cópia impressa à disposição para consulta em cada uma das recepções dos prédios que compõem o Complexo do TRT (vermelho e amarelo).


Fonte: TRT/SE

© Todos os direitos reservados 2009 - 2020 - D`Anjos Web Service - DE OLHO NA MÍDIA