Única passagem do Novo Testamento que condena a homossexualidade - DE OLHO NA MÍDIA

Responsive Ad Slot

 

Única passagem do Novo Testamento que condena a homossexualidade

23 junho 2015

/ DE OLHO NA MÍDIA
 

Trata-se de uma carta de Paulo aos coríntios onde ele lista quem não vai para o paraíso. Esse trecho é usado por 11 em cada dez pessoas que utilizam a Bíblia para condenar a homossexualidade.


Não vou nem entrar no mérito da tradução de palavras centrais nessa polêmica como malakoi e arsenokoitai (esse último um neologismo criado por Paulo). Assumirei aqui a tradução mais comum em nossos dias.


“Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus."


Por essa listagem pode-se perceber que homossexuais masculinos não irão para o paraíso. Mas, não há nada que condene o homossexualismo feminino (tá liberado, moças). Também não irão para o céu quem tem relação amorosa fora do casamento, quem fala palavrões, os sovinas e os alcoólatras.


Há uma grande preocupação de Paulo, com os ladrões, citados duas vezes ("ladrões" e "roubadores"). Mas, curiosamente, não há nenhuma condenação aos donos de escravos (prática comum na época) e aos assassinos. Para não fazermos uma leitura tipo "comida a quilo" (pego o que me interessa e ignoro o resto) da Bíblia é preciso, como esforço de coerência, extrair algumas consequências dessa fala de Paulo.


Significa que, se alguém lhe der uma fechada no trânsito, não mande o sujeito para a puta que o pariu, porque isso lhe fechará as portas do paraíso. Prefira dar-lhe um tiro na cara, que não haverá problema algum. Escravos estão liberados, mas transar com outro homem, jamais. E viva a coerência!!!


Por: Abrahão Crispim Filho


© Todos os direitos reservados 2009 - 2020 - D`Anjos Web Service - DE OLHO NA MÍDIA