Um país em alerta a normalização do ódio ao PT a crise política e econômic - DE OLHO NA MÍDIA - Site oficial

Responsive Ad Slot

Um país em alerta a normalização do ódio ao PT a crise política e econômic

25 setembro 2015

/ Unknown
 

[caption id="attachment_7112" align="alignleft" width="298"]Divulgação Divulgação[/caption]

Um país em alerta, a normalização do ódio ao PT, a crise política e econômica sem precedentes, a falta de governabilidade de Dilma e sua inevitável queda, etc, etc etc.Tudo isso é uma realidade virtual nas redes sociais, não no Brasil real. Um bete-bola entre a grande mídia e as redes sociais, alimentadas pelos dois campos da disputa política. Na rua existe um Brasil real.


Nele essa mundialização do golpe, é uma quimera. Ninguém fala mal de Dilma se não for muito estimulado. Ninguém tem o PT como o partido dos corruptos como quer fazer crer a mídia sem, na verdade, a população fazer críticas que são históricas aos políticos brasileiros.


Ninguém, nem os mais raivosos golpistas que se possa encontrar tem ao menos coragem de comparar os governos Lula e Dilma com os dos golpistas, FHC e Aécio. Sabem que o nome deles não pode ser citado se não for como exemplo de privataria, quebradeira do país e corrupção em alta dosagem, desemprego em massa e esmagamento dos salários dos trabalhadores.


Ou seja, se não se fala textualmente que Dilma tem que sair, menos ainda se fala que Aécio tem que assumir. Então, eu acho que não se pode repetir nem por um segundo as afirmações da 'isenta" pesquisa da Folha que tem credibilidade ilibada como a Veja de Romário. Uma mídia hegemônica que atinge quem aceita de antemão sua percepção de país nas redes sociais. Tanto que só vejo citações das manchetes e matérias e não declarações das pessoas nas ruas. Na realidade, o "panelaço" deixou isso bem claro, a diferença do Brasil das redes sociais e o Brasil real que se encontram em posições diametralmente opostas.


Por: Abrahão Crispim Filho


© Todos os direitos reservados 2009 - 2018 - D`Anjos Web Service - De olho na mídia