Por que o Brasil parou de crescer? - DE OLHO NA MÍDIA

Responsive Ad Slot

 

Por que o Brasil parou de crescer?

27 janeiro 2016

/ DE OLHO NA MÍDIA

Texto por: Abrahão Crispim Filho


Na era Lula, de 2003 a 2010, o crescimento acumulado do PIB per capita foi de 24,5%, segundo dados da CEPAL (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe). Apenas Uruguai e Peru tiveram melhor performance.
De 2011 a 2015, o resultado foi zero.


Não adianta explicar que é resultado da crise internacional.
Neste mesmo período, o crescimento per capita do Paraguai foi de 18%, o do Chile de 14,5%, o da Argentina de 9% e o do México, 7%. Apenas a Venezuela ficou em situação pior que a do Brasil na América Latina.
Mesmo se excluirmos o ano de 2015 desta série, ainda em fase de estimativa, a situação brasileira pós-Lula é delicada. De 2011 a 2014, o PIB por pessoa do Brasil cresceu 4,7%. No Paraguai, na Bolívia, na Colômbia, no Peru e no Uruguai, uns 17%. No Chile, 13,5%.


A queda do preço das commodities certamente prejudicou o Brasil. Mas, no Chile, 52% do valor das exportações vem de cobre e derivados. No Peru, 36% vêm de minérios. Na Colômbia, petróleo e carvão representam mais de 60% das vendas ao exterior. Mesmo assim, estes países tiveram desempenho bem superior ao brasileiro.
Se levarmos em conta os prognósticos para 2016, o quadro ainda é mais nefasto: o México cresce 2,8%. Chile, 2,3%. Colômbia, 2,5%. Peru, 3,8%. Brasil decresce 2,8%. Se o governo e a esquerda querem buscar uma saída para a crise, esse é o dilema que precisa ser resolvido. Por que o Brasil parou de crescer e aumentar a riqueza de seus cidadãos?






© Todos os direitos reservados 2009 - 2020 - D`Anjos Web Service - DE OLHO NA MÍDIA