Mascote gay é atração das olimpíadas - DE OLHO NA MÍDIA

Responsive Ad Slot

 

Mascote gay é atração das olimpíadas

09 agosto 2016

/ DE OLHO NA MÍDIA

Da redação


Líder da banda musical As bofinhas cria personagem gay em homenagem aos Jogos Rio 2016


2016 é o ano das olimpíadas no Rio de Janeiro e porque não dizer no Brasil, já que o mundo inteiro volta seus olhos para nosso país.  Para celebrar um evento esportivo de tamanha importância, a cantora Eduarda Maria, líder da banda As bofinhas, criou o “mascote gay”: um personagem alusivo, inusitado, e acima de tudo diferente.gay


A ideia de criar um mascote, nasceu no final do ano passado como uma homenagem aos Jogos Olímpicos 2016, e tornou-se mais um atrativo para os turistas que desembarcaram na cidade maravilhosa, para assistir as competições dos mais de 200 países participantes das olimpíadas.


A bofinhas gayCom a intenção de unificar todos os públicos, criando empatia e agregando respeito à comunidade L.G.B.T., o personagem “mascote gay” é mais uma forma de mostrar ao mundo, que o publico gay está presente em todas as estâncias, inclusive no esporte. 


Para isso, a cantora contou com a parceria do amigo Josias Vital, dono do fusca “conversível” ano 1982, que foi todo reformado para os Jogos Rio 2016. Com uma réplica da tocha em mãos e abordo do fusca, o mascote irá percorrer as principais ruas do centro do Rio de Janeiro, e circular o local dos jogos olímpicos, durante todos os dias das competições.


Sobre As bofinhas

Criado em 2012, pela cantora carioca Eduarda Maria, o projeto tinha como ideia inicial, uma dupla sertaneja formada por duas mulheres. Depois da segunda formação e, de alguns contratempos, a cantora resolveu seguir carreira solo, mas manteve o nome As bofinhas em suas apresentações. Na gíria, As bofinhas faz uma referência à mulher ativa na relação entre duas lésbicas. Conheça todo o trabalho na rede social da cantora. www.fb.com/asbofinhas.

Sobre o fusca “conversível”

Comprado há oito anos pelo carioca Josias Vital de 60 anos, o carro foi reformado em 2014 para a Copa do Brasil. Na ocasião, o proprietário gastou R$ 6 mil reais com a reforma e expansão da traseira, deixando o fusca maior. Em 2016, o carro recebeu uma nova reforma, e foi envelopado para os Jogos Rio 2016.




 
© Todos os direitos reservados 2009 - 2020 - D`Anjos Web Service - DE OLHO NA MÍDIA