Maravilhas do Hawaii (Havaí) - DE OLHO NA MÍDIA - Site oficial

Responsive Ad Slot

Maravilhas do Hawaii (Havaí)

05 setembro 2016

/ DE OLHO NA MÍDIA
Por: Thiago de Menezes / thiagoturismo@deolhonamidia.com

[caption id="attachment_13475" align="alignleft" width="283"]Hawai 3 © Fornecido por divulgação[/caption]

Estado de origem do atual presidente dos EUA, Barack Obama, o Hawaii tem um povo alegre e bastante receptivo. É o destino certo para quem procura paisagens de tirar o fôlego ou grandes aventuras. Sua economia está baseada primariamente no turismo. O arquipélago que forma o Hawaíí está localizado no meio do Oceano Pacífico, pertence aos EUA e é conhecido historicamente pelo nome de Ilhas Sanduíche ("Sandwich Islands"). Sua capital é Honolulu, que está a mais de 3100 km de qualquer outro estado americano.




[caption id="attachment_13476" align="alignright" width="300"]Hawai 4 © Fornecido por divulgação[/caption]

O país está em um local que a geologia chama de “ponto quente” – pontos de anomalia termal no interior da Terra, responsáveis pelo vulcanismo que acontece no interior de placas tectônicas. Todas as ilhas do Hawaií foram formadas por vulcões e o território aumenta de extensão a cada dia por causa das constantes erupções.


Cinco vulcões moldaram a ilha: Kohala (hoje extinto); Mauna Kea (em repouso); Hualalai (em repouso); Mauna Loa (ativo); Kilauea (plenamente ativo) – este último, localizado no Parque Nacional dos Vulcões, é considerado o vulcão mais ativo do mundo.


O Hawaíí é também muito famoso por seus arco-íris. Tão famoso que as placas dos carros tem um arco-íris desenhado. Isso se deve por causa das chuvas esporádicas e do sol. E quando se tem sol e chuva você já sabe né? Não, não dá casamento de viúva e sim Arco-íris! O ponto mais chuvoso do mundo é o Monte Waialeale, na ilha de Kauai, onde chove 300 dias por ano.




[caption id="attachment_13477" align="alignleft" width="400"]Hawai © Fornecido por divulgação[/caption]

Sabemos que o ‘hula-hula’ não é apenas uma dança, mas um estilo de vida baseado em tradições e religiões ancestrais. Os cantos e variedades de ritmo fazem alusão à natureza. Cada movimento remete a um elemento natural – desde montanhas até ondas do mar – e também às emoções humanas, como amor e raiva. Hoje, existem pelo menos três tipos de hula: o mais antigo, o mais moderno e a mescla dos dois.


A música havaiana nativa que embala as danças típicas como a Hula vem acompanhada dos riffs de guitarra havaiana, sendo que as músicas havaianas costumam fazer parte dos filmes dos estúdios americanos que se passam em terras havaianas. As tatuagens facias dos homens que praticam a Hula em muitos luaus são chamadas de Moko.




[caption id="attachment_13479" align="alignright" width="300"]hauaii © Fornecido por divulgação[/caption]

Elas simbolizam a genealogia e identidade pessoal de cada praticante. Apesar disso, o Hawaíí é muito mais do que o surf e o hula-hula. É um local de natureza exuberante e cheio de recantos escondidos que muitas vezes não são tão divulgados quanto as famosas ondas e os grandes campeonatos de surf.


Não por acaso o Hawaíí é a ‘Meca dos surfistas’ com suas ondas gigantes que atraem surfistas profissionais, amadores e amantes do esporte de todas as partes do mundo.


A primeira grande curiosidade sobre o Hawaii é o termo usado hoje como saudação ou despedida. Originalmente, aloha era usada exclusivamente como uma demonstração de afeto, mas ao longo dos anos tornou-se o nosso “olá” e “tchau”. De qualquer forma, a essência da palavra demonstra algumas características do povo havaiano, como a amizade, hospitalidade e cordialidade. E a segunda curiosidade sobre o Hawaii é que o colar de flores no pescoço, visto em filmes e desenhos animados, realmente existe e é um símbolo que expressa cordialidade e receptividade. Grupos de excursão certamente vão dar o colar aos turistas, mas a tradição diz que o objeto seja dado por alguém que o conheça. O povo nativo espera que o colar seja usado frequentemente, e não seja guardado no armário como lembrança. Há diversos tipos de colares e cada um tem um significado diferente.


Já o Luau é um evento sempre relacionado ao Hawaii. Hoje considerado um acontecimento puramente turístico (não deixe de viajar sem presenciar essa festa!), já sofreu muitas reformulações desde suas antigas origens, da época dos viajantes Polinésios. Hoje, quando usamos a palavra “Luau”, remetemos às imagens de comida abundante, shows com fogo e a dança Hula. Entretanto, a palavra originalmente se referia a um prato servido numa festa em Kauai: uma combinação de folhas de Taro (também chamada de Inhame dos Açores) e frango cozido em leite de coco. Então, quando presenciar um Luau Havaiano, lembre-se de não estar apenas presente em um, como também estará comendo um Luau.


O Hawaíí tem duas línguas oficiais: o inglês norte-americano e também o havaiano.


Na prática, especialmente nas regiões centrais, todos falam em inglês, mas com pitadas de sotaque havaiano. Existem também várias expressões e gírias locais provenientes dos povos polinésios que se misturam ao inglês. Em regiões mais afastadas, as famílias tradicionais costumam usar somente o havaiano, que tem, inclusive, um alfabeto próprio chamado ka pī‘āpā Hawai‘i, que é uma variedade do alfabeto latino criada no século XIX e utilizada para escrever na língua havaiana. Este alfabeto consiste de 12 letras e um símbolo, o que o torna um dos menores alfabetos do mundo.


Apesar da população ser formada pela miscigenação de polinésios, japoneses, chineses e filipinos principalmente, a cultura norte-americana realmente impera. Pelas ruas e estradas, muitos Wallmarts, Mc Donald’s, Subways e Macy’s. Mas é inegável que existe um ritmo de vida diferente, calmo e tranquilo. Não só pelas praias, mas também por se tratar de uma população geograficamente afastada dos outros estados.


Saindo do Brasil, não existem voos diretos para Honolulu, principal ponto turístico, e por isso o mais indicado é escolher um voo direto para os Estados Unidos, como para Los Angeles, passar a noite e então pegar um voo direto para Honolulu, garantindo seu conforto. Ao chegar em Honolulu, você terá acesso facilitado a todas as ilhas. Assim, você pode se hospedar em Oahu, que é onde fica Honolulu ou em Kauai, Big Island, Maui ou Molokai. Essa escolha, entretanto, dependerá dos seus objetivos: se quiser mais conforto, fique em Oahu; se quiser fazer trilhas, vá para Kauai; se quiser paisagens de tirar o fôlego, escolha Big Island. Qualquer que seja sua escolha, entretanto, é fundamental alugar um carro para ter maior mobilidade na ilha.


O Hawaíí é bem representado no Brasil pela presença e atuação do Cônsul General Honorary sr. José Marcelo dos Santos Tito, conhecido como Marcelo Caverna nos meios de turismo e consulares.


Ele dignifica o The Hawaiian Kingdom Government (Ke Aupuni o Hawai'i Nationals) de março de 2014 – até o momento.


Entretanto, sua experiência esteve presente em outros países e funções diplomáticas e comerciais, como Asessor de Imprensa das Missões Diplomáticas do Consulado da Costa do Marfim (Côte D'Ivoire) em São Paulo, chefiada pelo Exmo. Cônsul Tibe Bi Gole Blaise entre agosto de 2009 a setembro de 2013. Membro da ACONBRAS - Associação dos Cônsules no Brasil // the Association of Consuls in Brazil // Corpo Consular Brasileiro, desde Setembro de 2011 e coordena a Brazilian Cultural Center of Hawaii Brazil-Hawaii Chamber of Commerce. Pelos seus serviços diplomáticos recebeu diversas condecorações, entre elas, a Medalha de Ouro "O Pacificador da ONU Sergio Vieira de Mello oferecida pelo Parlamento Internacional para a Segurança e Paz Mundial.


Apesar da proximidade geográfica com os Estados Unidos da América, o Hawaíí é outro mundo e merece ser visitado.


No meio do Oceano Pacifico, onde a cultura é fortemente influenciada pelos asiáticos (devido ao número de imigrantes vindos do Japão, Coreia, China e Filipinas), pelos polinésios (das Fidji, Taiti) e pela tecnologia americana, nasce um ambiente multicultural único.


Maiores informações sobre o Hawaíí:


http://www.hawaiiankingdom.org/


http://www.hawaiiankingdom.net/







 
© Todos os direitos reservados 2009 - 2018 - D`Anjos Web Service - De olho na mídia