Porangatu – Cultura e história pelas ruas da cidade - DE OLHO NA MÍDIA

Responsive Ad Slot


Porangatu – Cultura e história pelas ruas da cidade

29 janeiro 2017

/ DE OLHO NA MÍDIA
Por: Thiago de Menezes / thiagoturismo@deolhonamidia.com

[caption id="attachment_14392" align="alignleft" width="150"] © Fornecido por divulgação[/caption]

Rodando no coração do Brasil, por esse país sem porteiras, vamos descobrir, nos interiores de seus interiores, o charme de Porangatu, que é uma cidade histórica com muitos monumentos e forte influência da cultura popular. Considerado o principal município do norte de Goiás, é cortado pela Rodovia Belém-Brasília (BR-153), um dos mais importantes corredores rodoviários do país, por onde escoa grande parte da produção agrícola e industrial brasileira. É um ponto estratégico para o Norte Goiano.

[caption id="attachment_14393" align="alignright" width="150"] © Fornecido por divulgação[/caption]

Uma cidade quente, onde um tupi-guarani batizou o que viu no horizonte: bela paisagem. "Porangatu" é um termo de origem tupi que significa "bonito e bom", através da junção dos termos porang ("bonito") e katu ("bom").  Nos caminhos, os turistas ou viajantes, observam aquelas faixas de mata de cerrado ao longo da estrada, em alguns pontos revelando ainda manchas preservadas, que embrenham dentro deles com aquela profusão de sucupiras roxas, ipês amarelos e outras maravilhas da rica flora do Planalto Central.

[caption id="attachment_14394" align="alignleft" width="150"] © Fornecido por divulgação[/caption]

No século XVIII, com a descoberta de ouro na região, houve a vinda dos bandeirantes, acompanhados de padres que visavam a catequizar os índios. Nesse período, as referências eram a Fazenda Pindobeira, o bandeirante João Leite e a Igreja de Nossa Senhora da Piedade, a padroeira, que encontrou morada no coração devoto daquela gente cuja maioria é católica. A bela Igreja Matriz Nossa Senhora da Piedade impõe-se na paisagem, no centro da praça onde um cruzeiro expõe-se ao infinito do céu e da fé.

Também na Praça Velha há um charmoso coreto que pede contemplação do cenário porangatuense, ladeado por frondosas e generosas mangueiras, perto de muitas casas antigas. A cidade preserva seu centro histórico com uma arquitetura colonial da Região dos Descobertos, primeiro núcleo urbano da cidade. Reúnem, em suas ruelas e becos, igrejas e casarios dos séculos 18 e 19.

[caption id="attachment_14395" align="alignleft" width="150"] © Fornecido por divulgação[/caption]

O bem-estar tem sua apoteose na orla da Lagoa Grande de Porangatu que atrai atenções com as propriedades medicinais de suas águas e pela prática de esportes radicais. O quase moderno se confunde com o antigo, no meio de algumas tradições, como as que envolvem o Poço dos Milagres. Reza a lenda que o feitiço brejeiro da região é tomar água do poço para se encantar por inteiro.




[caption id="attachment_14396" align="alignright" width="150"] © Fornecido por divulgação[/caption]

O atrativo máximo da cidade, no campo do turismo cultural, é o Centro Cultural de Porangatu, que fica localizado na Praça Ângelo Rosa Moura, na Avenida Pedro Pereira de Cunha, Setor Central, em frente à Lagoa Grande.

O teatro existente possui lugares para 300 pessoas, uma biblioteca, salas para oficinas artísticas e galeria de arte. Além de compor a paisagem urbana, o Centro Cultural de Porangatu é um elemento transformador da vida social e cultural daquele município. Os mais poéticos dizem que a elegante arquitetura do movimentado Centro Cultural compõe um cartão postal da alma dentro da paisagem urbana. Há ainda, o conhecido Buritizal, uma das paisagens típicas da região.

Existe a “Academia Porangatuense de Artes e Letras”, de sigla Apele, que se destaca na cultura da cidade, envolvendo vários artistas como poetas, escritores, pintores, escultores, músicos e compositores que se apresentam com inúmeros espetáculos para o público. Além da “Academia Porangatuense de Artes e Letras”, surgiram outros grupos teatrais, ao longo do tempo, como a Cia Caravana da Alegria e o Grupo de Teatro Trem de Doido que somam no desenvolvimento cultural do município. Na cidade também acontece a Mostra de Teatro Nacional de Porangatu (TeNpo), onde são apresentados espetáculos de teatro e circo. Além de trazer para a cidade destaques nacionais e do Ballet do Estado de Goiás, a mostra apresenta ao público espetáculos e grupos do próprio estado, fortalecendo a cultura regional. Seu carnaval de rua é um dos mais antigos de Goiás e atrai grande número de foliões, inclusive de outros estados.

Como curiosidade, uma lenda popular dá interessante versão poética para a origem do nome da cidade. É a "lenda de Angatu": ‘Contam os antigos que em tempos idos, que existia uma tribo dos índios Canoeiros; tinha uma índia muito bela, esposa de um dos futuros chefes da tribo. O tempo passou e chegaram João Leite e seus bandeirantes e entre eles um cativou o coração da jovem índia, o forte e valente Antônio.

[caption id="attachment_14397" align="alignleft" width="800"] © Fornecido por divulgação[/caption]

Começaram entre os arvoredos um lindo romance. Não tardou esse romance veio a ser descoberto e proibido, como também proibido seus encontros. Angatu e o jovem apaixonado não pensaram nos perigos que corriam e começaram, a se encontrar às escondidas, e tudo ia bem para ambos, apesar de todas as pressões ao romance. Um dia, porém, os dois são levados à presença do chefe da tribo como castigo o moço é condenado a morrer flechado e o corpo queimado em uma enorme fogueira no meio da mata e ela seria obrigada a vê-lo morrer sem nada poder fazer, presa e cercada por guerreiros da tribo. O jovem bandeirante amarrado a um tronco de árvore ao receber as flechadas mortíferas expira e suas últimas palavras são dirigidas à amada: "Morro por Angatu". Assim, aquele lugar teria passado a chamar-se Porangatu em memória do amor proibido entre Angatu e Antônio’.

Para hospedagem a cidade tem o Wembley Park Hotel, assim como outros, que é sinônimo de conforto, bom gosto, serviços de qualidade, excelente estrutura física, ótimo atendimento e produtos, reunindo em um só lugar qualidade com bom preço, além de privilegiada localização. Há também outros hotéis como Rio do Ouro, Império e Atlanta.

O clima saudável e quente do cerrado faz daquela cidade um sinônimo de natureza e tranquilidade. Vale a pena uns dias por lá! Distante 400 quilômetros de Goiânia, Porangatu fica na divisa do Estado do Tocantins, no corredor da Belém-Brasília. Recomendamos Porangatu, ponto de partida para toda sua vasta região em Goiás.




 
© Todos os direitos reservados 2009 - 2018 - D`Anjos Web Service - De olho na mídia / Mk Designer