Areoporto de Aracaju uma Aracapuca Armada - DE OLHO NA MÍDIA

Responsive Ad Slot


Areoporto de Aracaju uma Aracapuca Armada

07 fevereiro 2019

/ DE OLHO NA MÍDIA
Por Ribeiro Filho



Ir ao aeroporto internacional Santa Maria é um Deus nos acuda. O aeroporto tem uma área de embarque e desembarque com pouco mais de 100 metros. Essa área minúscula é compartilhada com taxistas e vans e outros veículos de empresas do setor receptivo do turismo. Sobra muito pouco espaço ou quase nada para os familiares, amigos e motoristas de aplicativos que também fazem o embarque e desembarque de passageiros.
Basta chegar dois vôos no mesmo horário para que a arapuca se arme. Guardas da SMTT se posicionam no canteiro central entre o estacionamento de táxis e dos veículos do receptivo. Com câmeras e celulares apontados para o micro espaço de embarque e desembarque eles ameaçam os incautos contribuintes que tentam em fração de segundos desembarcar ou embarcar pessoas aflitas com medo da multa.

Fotos © Fornecidas por divulgação /  Ribeiro Filho 
Por todo lado placas de Proibido Estacionar, Proibido Parar e Estacionar indicam que onde você tentar deixar o passageiro vai resultar numa multa e pontos na carteira de habilitação.
Ano passado quando tentava pegar três idosas com malas, que tinham atravessado para o canteiro do meio, reservado para o transporte receptivo, acabei sendo multado, não por ter parado nessa área, mas por ter reclamado dos agentes de trânsito, que não exerciam a função de organizar o que já foi concebido de firma desorganizada.
Os agentes da SMTT somente comparecem no aeroporto nos horários de maior quantidade de chegada e saída de vôos. Eles não estão ali para ajudar a fluir o embarque e desembarque nessa área minúscula, mas sim, para ameaçar e multar. Ir ao aeroporto Santa Maria nos horários de pico com dois ou três vôos é com certeza receber de presente uma multa, nessa arapuca armada, pronta para disparar.
© Todos os direitos reservados 2009 - 2018 - D`Anjos Web Service - De olho na mídia / Mk Designer